segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Verdurada de Janeiro


Segue abaixo o release que me foi enviado pela Assessoria de Imprensa do Coletivo Verdurada.

Quando: Sábado, 29/01/2011 e Domingo, 30/01/2011
Horário: 16hs às 22hs
Quanto: R$ 10,00
Onde: Rua Nestor Pestana, 189, Centro (A uma quadra da Praça Roosevelt – entre Rua Augusta e Rua da Consolação – 5 minutos a pé dos metrôs República e Anhangabaú)

- Jantar VEGetariANO grátis e venda de material independente.
- Por favor, sem cigarros e sem álcool.

Contatos com a imprensa:
Favor mandar um e-mail para André Mesquita: xdedex@hotmail.com

Internet:
http://www.verdurada.org/
http://www.myspace.com/verdurada
verdurada@riseup.net

A VOLTA DO FESTIVAL

Depois de dois anos apenas com Verduradas simples de um dia, decidimos comemorar a chegada do ano novo trazendo de volta os tradicionais Festivais Hardcore de dois dias que costumavam acontecer em todo mês de janeiro.
Além de oferecer atrações em dobro, os festivais são uma oportunidade perfeita para viajantes a procura de momentos memoráveis ao lado de outros hardcoreanos dos quatro cantos do Brasil e do mundo. Por este motivo, entre outros, convidamos duas atrações interestaduais de peso para serem headliners desta edição.
Velhos parceiros da Verdurada, Violator e Confronto são exemplos de como crescer no underground do jeito certo, fiéis aos princípios de independência e crítica que representam o que o hardcore tem de melhor e de mais aplicável nas vidas de todos nós.

SOBRE O PREÇO DO INGRESSO
Infelizmente, circunstâncias além do nosso controle nos obrigaram a subir o preço do ingresso para R$ 10,00. Desde a última vez em que isso aconteceu, a inflação subiu e com ela subiram consideravelmente os custos da Verdurada. Isso inclui passagens, gasolina, aluguel do local, som e outras despesas.
Assim, a única outra opção seria não trazer bandas de fora de São Paulo e comprometer a qualidade do evento de maneira geral. Entendemos que dois reais a mais é um preço barato a se pagar para que a Verdurada continue a rolar tão bem como sempre. E em comparação com eventos semelhantes, continuamos cobrando menos e oferecendo mais.
Onde mais você pode, hoje em dia, por dez míseros tostões, passar o dia ao lado de pessoas interessantes vendo grandes bandas do hardcore brasileiro e internacional e no final, como se não bastasse, jantando de graça?

PROGRAMAÇÃO
SÁBADO - 29/01

Violator

Depois de bombardear a América Latina, Europa e Japão, os guerreiros candangos voltam à Verdurada trazendo na sacola o já clássico último álbum “Annihilation Process”. Sem dúvida, são os pontas de lança do cenário thrash metal brasileiro e uma das principais bandas do gênero surgidas no mundo nas últimas duas décadas. E como se não fosse bom o suficiente, totalmente comprometidos com idéias espertas e valores faça-você-mesmo.
http://www.myspace.com/viothrash

Sweet Suburbia

A banda sete-sete favorita de todos nós também faz seu retorno triunfante aos palcos da Verdurada apresentando o novo baterista e o repertório que fará parte do aguardado segundo disco. Quem nunca viu se prepare para a cantoria coletiva dos refrões mais grudentos do cenário punk nacional.
http://www.myspace.com/sweetsuburbia

Jah-Hell Kick

Diretamente da zona sul e contando com o mesmo frontman de lendas do hardcore sXe paulistano como Positive Minds, Self Conviction e Rethink o Jah-Hell Kick finalmente estreará na Verdurada seu hardcore clássico misturando o que havia de mais melódico no hardcore americano da década de oitenta e no street punk britânico, como se Dag Nasty e CockSParrer tivessem uma cria brasileira.
http://www.myspace.com/jahhellkick

Western Day

Mais uma banda fazendo sua estréia nos palcos do evento após impressionar o público em shows ao lado de gigantes como Napalm Death e D.E.R. A maior revelação do grindcore nacional nos últimos anos traz sangue novo ao gênero acrescentando técnica e inventividade à brutalidade característica. Para quem curte destruir os ouvidos exercitando o cérebro.
http://www.myspace.com/westernday

Homem Elefante

Abrindo o festival teremos estre quarteto que une as localidades improváveis de Osasco e Volta Redonda num programa caótico misturando a discordância das velhas bandas da SST à sujeira do Born Against e a energia do hardcore clássico vinda de quem toca e já tocou em bandas como Alarme e Deaf Kids. Aguardem uma apresentação intensa!
http://www.myspace.com/homemelefante83

Palestra/Debate - CICAS

Para o primeiro dia do festival, convidamos os integrantes do Centro Independente de Cultura Alternativa e Social, o CICAS, um espaço comunitário localizado na Zona Norte de São Paulo, para falar de suas experiências. Abandonado há anos, um coletivo recuperou um galpão que antes servia de depósito de lixo, ponto de prostituição e uso de drogas e o transformou em um local onde os moradores da região têm acesso a oficinas, música, exposições, teatro, cinema e biblioteca. Há alguns meses, o espaço sofreu uma violenta ameaça de despejo pelo poder público, o que gerou uma mobilização de outros grupos, pessoas e comunidades que apóiam a resistência de iniciativas culturais faça-você-mesmo.
http://projetocicas.blogspot.com/

DOMINGO – 30/01

Confronto

Dificilmente nesta altura do campeonato existe alguém no público da Verdurada que não conhece o Confronto, certamente uma das nossas “bandas da casa”. Ainda assim, é melhor chover no molhado do que não citar a banda que melhor une estética e sonoridade vindas do death metal à política e o carisma provenientes do hardcore e da realidade da periferia carioca. Preparem-se para mais uma noite de rodas épicas proporcionadas pelos imperadores do metal mosh straightedge nacional. Há exatos 10 anos, a banda tocou pela primeira vez na Verdurada, e vai comemorar com esse show!
http://www.myspace.com/confronto

La Revancha

Depois de estraçalhar todos os presentes e lotar a casa em seu show de reunião ocorrido há alguns meses, o La Revancha resolveu retomar as atividades para felicidade dos entusiastas do mais power violence/thrashcore de primeira qualidade executado por integrantes de favoritas do público como D.E.R., Still Strong, I Shot Cyrus e Nerds Attack.
http://www.myspace.com/larevancha

Futuro

A banda conhecida anteriormente como B.U.S.H. toca na Verdurada novamente após mais de três anos e pela primeira vez com o novo nome. Com dois álbuns, três Eps e uma turnê européia nas costas e integrandes de grupos como I Shot Cyrus, O Inimigo, Speed Kills e Ordinária Hit, aproveitam o evento para lançar seu terceiro disco “MMX” e brindar a platéia com sua mistura de hardcore americano do início dos anos 80, punk/pós-punk da década de 70 e fortes pitadas de garage/psicodelia.
http://www.myspace.com/bushklan

Against All My Fears

Diretamente de Santiago, Chile a atração internacional desta edição é o Against All My Fears. Fortemente influenciados pelo hardcore sXe clássico da década de 90, a banda é um dos principais representantes da renovação que o estilo tem tido na América do Sul. Fãs de Outspoken, Snapcase, Abhinanda, Refused e afins, vejam o hardcore new school soando novo novamente.
http://www.myspace.com/againstallmyfuckingfears

Final Round

Abrindo o segundo dia do festival teremos a banda que tem encabeçado a renovação do hardcore old school brasileiro, com seu som poderoso e positivo inspirado nos velhos tempos do youth crew e NYHC de bandas como Judge, Youth Of Today, Breakdown, Straight Ahead e afins. Parafraseando um release recente, “Hardcore ultra ortodoxo crucial, sujo e malvado sem metal nem melodia.”
http://www.myspace.com/finalxround

Palestra/Debate - Pedalinas

Para o domingo, teremos uma conversa com as Pedalinas, um coletivo feminista de ciclistas que não vem apenas reivindicar o uso da bicicleta como meio de transporte sustentável em uma cidade excessivamente motorizada como São Paulo, mas também questionar as razões dos homens ainda dominarem os pedais. Para o grupo, “ser ‘Pedalina’ é mostrar que nem ser mulher e nem andar de bicicleta são sinônimos de fragilidade, mas é mostrar que há diferenças e precisamos saber lidar com elas, conhecendo, respeitando e integrando”.
http://pedalinas.wordpress.com/

SOBRE OS INGRESSOS

São Paulo (Capital):

Os ingressos estão à venda nos seguintes locais:
Loja Vegan Pride: Rua 24 de Maio, 62 - Loja 424 (Galeria do Rock).
The Records – Rua Barão de Itapetininga, 37, loja 43 - Rua Alta (Galeria Nova Barão).

Outras Cidades e Estados:

Envie um e-mail para verdurada@riseup.net (não faça pedidos através do site da Verdurada, Orkut ou MySpace), informando nome completo, RG, cidade/estado. A retirada do ingresso será no dia do show. Os ingressos não retirados serão vendidos na portaria.

O QUE MAIS?

1- Por favor, sem álcool, drogas ou cigarro dentro do local do evento.
2- Nada de alimentos que contenham produtos de origem animal.
3- Banquinhas de livros, cds, fanzines e material independente e divergente a preços populares, mesmo!
4- Venda de comida vegetariana, desde hambúrgueres, coxinhas, kibes, até bolos, tortas, bombons.
5- Os shows acabarão antes das onze e meia da noite, para que os espectadores possam se valer do sistema público de transporte.
6- Todo o dinheiro arrecadado com os ingressos será utilizado para pagar as despesas com o evento (transporte das bandas, locação do espaço, divulgação, locação da aparelhagem de som e luz).
7- Uma parte do dinheiro dos ingressos será utilizada em campanhas públicas de assuntos ligados aos interesses do Coletivo Verdurada, como vegetarianismo ético, práticas de democracia direta, questões políticas e sociais.

O QUE É A VERDURADA?

O Coletivo Verdurada é o responsável pela organização do evento realizado em São Paulo desde 1996. Ele consiste na apresentação de banda (especialmente de hardcore, mas o palco é aberto a outros gêneros) e palestras sobre assuntos políticos, além de oficinas, debates, exposição de vídeos e de arte de conteúdo político e divergente. No final é distribuído um jantar totalmente vegetariano.
Este é o mais antigo e talvez o mais importante evento do calendário faça-você-mesmo brasileiro. Isso quer dizer que a organização é totalmente feita pela própria comunidade hardcore-punk-straightedge de São Paulo, que se encarrega tanto do contato com as bandas e palestrantes, quanto da locação do espaço, contratação das equipes de som e divulgação. Tudo sem fins lucrativos ou patrocínios de empresas. A renda é destinada a cobrir os custos e colaborar com atividades e iniciativas realizadas, ou apoiadas pelo coletivo.
Os objetivos de quem organiza a verdurada são basicamente dois: mostrar que se pode fazer com sucesso eventos sem o patrocínio de grandes empresas e sem divulgação paga na mídia e levar até o público a música feita pela juventude e as idéias e opiniões de pensadores e ativistas divergentes.

Coletivo Verdurada

domingo, 26 de dezembro de 2010

Banda Tame Impala


Todo ano aparecem bandas novas e interessantes, em 2010 o destaque vem lá da Austrália e atende pelo nome de Tame Impala.Eles fazem um garage rock psicodélico misturando de maneira paradoxal elementos como, vocais suaves e guitarras cruas .O som é simplesmente delirante e os vídeos da banda reforçam essa ideia."Lucidity", por exemplo, tem exibição regular na MTV Brasil.
A banda laçou seu primeiro albúm, Innerspeaker, no meio deste ano e já recebeu muitos elogios da crítica.Também já abriram o show de bandas grandes como Muse, The Mars Volta e Kasabian.
Em 2011 o Foo Fighters volta oficialmente aos palcos, e quem abre essa apresentação, em Londres, é justamente o Tame Impala.

A capa retrata bem o clima das músicas



Integrantes: Kevin Parker (guitarra/voz), Dominic Simper (baixo), Jay Watson (bateria), Nick Allbrook (guitarra/teclado).

Dá para ouvir o Innerspeaker inteiro na Radio Uol

Visite também: myspace.com/tameimpala                     

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Burningangel.com !

O site tem como base a filosofia do faça você mesmo, consequentemente, abrange as subculturas punk, indie, gótica, geek, emo e etc.Isso, de forma bem resumida chama-se Alt porn.Uma das características fundamentais do gênero são as garotas "comuns" ligadas a cena underground que aparencem nas fotos e vídeos.





Joanna Angel: atriz, modelo, diretora e dona da Burning Angel
  

Misti
  
Chelsea

Adahlia

Krysta Kaos


Elena Bathory


Indigo
Visite também: xplastic.net (altporn Brasil) 
                       altporn.net (portal completo)

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Arcade Fire e Foo Foo Fighters no Brasil

Não é costume deste blog copiar e colar notícias de outros sites, mas neste caso, é inevitável.
Saiuesta tarde no blog Popload que as duas bandas estão paraticamnete confirmadas no Brasil.



O Arcade Fire é atração quase certa do Rock in Rio 2011, as negociações acontecem desde setembro deste ano.Depois do lançamento do disco The Suburbs (2010) os canadences são apontados como a nova melhor banda do mundo, assumindo o posto do Radiohead.




Já o Foo Fighters era disputado pelo Rock in Rio e SWU, mas parece que os dois perderam, provávelmente a banda se apresenta em abril.
Show em festival, setembro, outubro, ou show solo, não dá pra prever, mas é certo que estas duas bandas, e várias outras, tocam no Brasil em 2011.

Já estou economizando $$$ !

sábado, 4 de dezembro de 2010

Rasgada Coletiva vem para democratizar produção cultural sorocabana

Fotos: Kim Hanneman http://www.flickr.com/photos/viriondeltav

Instalada próxima ao centro da cidade, casa abre espaço para teatro, exposição, música e toda forma de expressão artística da região.


Se você pensa que Sorocaba esta defasada de lugares interessantes que possam agradar ao público que gosta de arte e música de boa qualidade, está muito enganado.
O Rasgada Coletiva é um ambiente muito agradável, uma casa com a essência de uma república estudantil que oferece ao público, todas as segundas-feiras, o Carne de Segunda, evento que reúne artistas em apresentações de diversos estilos e gêneros.
Logo na entrada, esbarra-se (literalmente) em uma cômoda repleta de clássicos literários de vários gêneros, onde encontramos de Nietzche à poesias de Manuel Bandeira, além de sucessos pop do contraculturismo. Há também,em estande, DVDs e revistas que marcaram época, sobretudo, por seu teor contestador. E o melhor: tudo disponível para locação gratuita, advertido apenas pelo singelo e justo pedido de, havendo o locatário obras paradas em sua casa,disponibilizá-las também no seleto acervo, possibilitando o acesso de todos os frequentadores.



A primeira impressão que se tem do lugar é que ele parece buscar a expressão da arte em seu estado mais espontâneo, orgânico, partindo do pressuposto de que todas as pessoas são naturalmente artistas e tem algo a oferecer, ou melhor, compartilhar.Prova disso é que, com uma sem-cerimônia louvável , a casa resgata as formas clássicas de expressão das assépticas e politicamente corretas galerias de arte convencionais e as joga em todo canto: poesias colaborativas improvisadamente rabiscadas no azulejo; desenhos e pinturas misturando-se à citações e frases provocativas, e tudo anarquicamente "cuspido" nas paredes, onde filmes, gravações independentes e clipes são incessantemente projetados num telão.



O Rasgada Coletiva, frequentado essencialmente por estudantes, poetas, músicos e pessoas envolvidas com teatro e cultura geral de nossa cidade,vem se consolidando como uma espécie de buncker artístico-cultural instalado nas proximidades do centro da cidade, e cada detalhe do lugar parece se convergir para formar um espaço livre, autêntico, provocando reações diversas a cada observada mais minuciosa.



A principal razão de existência do local que é "fundamentada na ideologia do trabalho colaborativo e em uma posição menos corporativista, voltada muito mais à força de trabalho que no capital. O foco é a fomentação e escoamento cultural na cidade de Sorocaba, na democratização nas formas de produção cultural"- segundo seus fundadores - é abrir espaço para exposições de arte, recitações, encenações teatrais, apresentações de bandas e outras formas de expressão artística desenvolvidas, principalmente, por artistas sorocabanos e da região. Cedendo, democraticamente, espaço a todos de se manifestarem.
Marco Antonio Ruiz Junior, um dos moradores da sede do Rasgada, disse que o ambiente é sim de uma república, porém, lá não moram estudantes, e sim pessoas interessadas em divulgar a música e a arte de uma maneira diferenciada.
Outro projeto muito válido, que vai além dos cômodos da casa 117 da Rua Carlos José Nardi, é o Guerrilha Gerador. Este promove, até onde as intervenções policiais permitem, shows em locais públicos. “O Guerrilha já rolou umas 30 vezes, somente em três tiveram intervenção policial, duas vezes em Sorocaba e uma em Mogi Mirim”, conta Marco.

Agenda:

Para a próxima segunda, dia 29/11, a banda Vivant já está confirmada. Na segunda-feira seguinte, é a vez da banda Volpina se apresentar. O Rasgada Coletiva fica na rua José Carlos Nardi, n°117, bairro Santa Terezinha. A entrada é gratuita. Vale a pena conferir!

sábado, 27 de novembro de 2010

Vídeos do Planeta Terra Festival 2010

Sim! meus caros leitores, o Planeta Terra Festival se consolida como um evento tradicional de todos os anos, e talvez seja o mais paudurecente do Brasil, pela organização, qualidade das bandas e blá blá blá.
Resolvi postar os vídeos que fiz no dia sem escrever muito para não cansa-los.


 







ATENÇÃO meus jovens ! Preparem os bolços.Em 2011 teremos: Iron Maidem, Ozzy, U2, Muse, Metallica, Red Hot Chili Peppers, confirmados.E talvez Vampire Weekend, talvez Arcade Fire, talvez Foo Fighters e muito mais.
Só me resta copiar uma frase do blog Move That Junkebox: "A avalanche de shows gringos continuará assaltando nossas carteiras e nos deixando com cara de fãs trouxas, porém satisfeitos? Espero que sim."

sábado, 13 de novembro de 2010

Set list do Pavement e Phoenix no Festival Planeta Terra

A resvista Noize#38 divulgou a provável lista de músicas que as bandas Pavement e Phoenix irão tocar no Brasil.O set list é baseado nas últimas  apresentações dos grupos.É quase certo que as bandas toquem as músicas citadas, já que os artistas em turnê costumam não variar muito o repertório.



Pavement:                                                                          Phoenix:
Grounded                                                                             Lisztomania
Silence Kit                                                                            Lasso
Stereo                                                                                  Consolation Prizes
Starlings Of The Slipstream                                                    Long Distance Call
Shady Lane                                                                          Fences/Armistice
Unfair                                                                                   Armistice/Fences
Stop Breathin'                                                                       Love Like A Sunset
Gold Soundz                                                                         Rome/Consolation Prizes
Rattied By The Rush                                                              Rally
Kennel District                                                                      Girlfriend/Run Run Run
In The Mouth A Desert                                                           If Ever Feel Better
Cut Your Hair                                                                        1901
Two States Range Life
Spit On A Stranger
The Hexx


O Altsongs aprovieta para recomendar a revista Noize.Eles falam principalmente sobre a música idependente brasileira, mas, sem deixar de fora o mainstream e as bandas internacionais.A edição 38, por exemplo, traz entrevista com Pixies e Dinosaur Jr.Um detalhe importante é que esta excelente revista tem distribuição gratuita.Também é possível ler a versão digital clicando aqui no site da Noize.

É isso, vejo vocês daqui a uma semana no Planeta Terra Festival 2010.

sábado, 30 de outubro de 2010

Pelo fim da pista premium

ATENÇÃO ORGANIZADORES DE SHOWS !
 Invasão da "área vip" no show do Rage Against the Machine em Santiago:


quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Vampire Weekend no Brasil em 2011

O agitado ano de 2010 nem acabou e as especulações para 2011 já começaram, pode ser uma barriga, mas é bem provável que os americanos do Vampire Weekend venham para o Brasil em Fevereiro.

A música "Cousins" no Letterman



Aqui mesmo fiz uma postagem sobre a banda.Se você gosta das famosas listas de final de ano, vai ouvir falar do disco "Contra"  que deve aparecer entre os melhores de 2010.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Resumo SWU 2010

O SWU começou com uma grande jogada de marketing que foi apelidada de "Sustentabilidade", no decorrer do festival ficou clara a indiferença do publico com relação ao tema.Sem dúvida foi um grande evento, porém, com falhas graves.Transporte caótico no primeiro dia, filas intermináveis, problemas no som, atraso de shows e preços abusivos, foram alguns dos pontos negativos.Mesmo com todas as dificuldades o saldo pode ser considerado bom, já que um festival desse porte não é muito frequente aqui no Brasil.

Primeiro dia

MACACO BONG
Era uma tarde nublada e fria, com plateia ainda pequena e tímida.Foi neste cenário em que o power trio de Cuiabá tocou seu rock instrumental.A apresentação foi muito boa, o Macaco Bong já é figura carimbada nos principais festivais do Brasil.Eles colocaram no palco o vigor e virtuose de sempre.




LOS HERMANOS
Era um dos shows mais aguardados porque a banda está  parada a bastante tempo.Foi uma apresentação bem sincera e a plateia, fiel como sempre, cantou bem alto todas as músicas.Prova disso é a declaração de uma pessoa que estava na fila de entrada no dia seguinte: "Cara, fã de Los Hermanos é muito chato, eles não deixam o Marcelo cantar".
O set list foi muito parecido com o do ano passado, quando foram banda de abertura no show histórico do Radiohead, em São Paulo.A banda esquentou corações na noite fria de Itu.


                  


THE MARS VOLTA
Provavelmente foi a banda que tocou mais alto no SWU, muita potência e estilo no palco.Alguns arriscam dizer que foi o melhor show do primeiro dia.Pena que duas músicas do The Mars Volta já matam meia hora de show, a banda não foi nada simpática, tocaram e foram embora sem trocar uma palavra com o publico, no máximo um aceno no final.Outro fato que atrapalhou o Mars foi a ansiedade da plateia em se posicionar para ver a próxima atração, iniciando um tumulto que se agravaria mais tarde.A próxima atração era o . . .

The Mars Volta, Foto: Ricardo Matsukawa/Terra

RAGE AGAINST THE MACHINE
A sirene toca e surge uma enorme estrela vermelha no telão, é quando o Rage Against sobe ao palco mandando logo de cara a música "Testify", pronto, estava instalado o caos na Arena Maeda.
Enquanto a banda "destuia" com seus sons, o publico que estava perto do palco sofria um aperto desumano, além da ameaça de invasão da pista premium.
O show foi interrompido três vezes, duas delas por falhas técnicas, a terceira foi em função do tumulto próximo ao palco, a grade que segrega a pista comum da premium se rompeu obrigando a organização a parar o show e dar voz a Eduardo Fischer, que pediu a todos que dessem um passo para trás, mas as pessoas só atenderam a solicitação quando o vocalista, Zack de la Rocha, falou.Logo depois a banda continuou sua apresentação agressiva e com vários clássicos no set list.
Depois do show o publico teve sérios problemas para sair do local, o transporte simplesmente não funcionou, carros, vans e ônibus não saiam do lugar.Quem comprou a passagem do ônibus disponibilizado pelo SWU, perdeu o dinheiro, já que o coletivo não apareceu.Os mais irritados chegaram a fazer uma barricada e queimar algumas coisas, mas no fim a solução foi mesmo dar uma bela caminhada por uma estrada de terra escura e depois pela rodovia até chegar ao centro de Itu, ou até a um dos estacionamentos mais distantes que ficavam a 12km da Arena Maeda.

Foto: Ricardo Matsukawa/Terra

Segundo dia

DAVE MATTHEWS BAND
Foi a banda que teve mais tempo para tocar, eles mostraram seu repertório em quase duas horas de show.Destaque para os solos intermináveis e mirabolantes de bateria e violino.Até foi comentado que para completar só faltaram solos de bongô do "Ursinho Gente Fina" (Pânico na TV) e do Jô Soares.Mas foi um bom show com clima agradável e bastante tranquilo, e o Dave Matthews tem músicas razoáveis.

Dave Matthews, Foto: Ricardo Matsukawa/Terra


KINGS OF LEON
O Kings Of Leon foi tão frio quanto a noite ituana, depois que a banda resolveu entrar para o mainstream gravando um disco mais pop, ganhou muitos fãs, mas perdeu sua pegada ao vivo.Pareciam estar no palco apenas parar cumprir o contrato,somente os hits puderam esquentar um pouco a apresentação.Um fato interessante é que a banda atraiu muitas garotas ao segundo dia,belas mulheres a pular balançando suas graças e cantando "Sex On Fire", foi lindo.O set list foi curto e ficaram devendo "Kings Of The Rodeo".



                 



Terceiro dia

YO LA TENGO
Esse foi o dia mais quente em todos os sentidos, o sol ainda brilhava quando o Yo La Tengo entrou em cena.O grupo teve apenas 45 minutos para tocar e ainda foi hostilizado pelos fãs que aguardavam o Avenged Sevenfold, fora os problemas no som.Mesmo assim foi uma excelente apresentação, experimental na medida certa, segue abaixo o setlist.
From a Motel 6
Today is the Day
Periodically Double or Triple
Autumn Sweater
Nothing to Hide
Tom Courtenay
Sugarcube
Pass the Hatchet, I Think I´m Goodkind





                  


CAVALERA CONSPIRACY
Foi praticamente um tributo ao Sepultura, porém, com músicas novas do Cavalera Conspirancy.Mataram a pau não deixam pedra sobre pedra em Itu, com excelentes músicos a banda fez uma apresentação redonda, e o "circle pit " mesmo tímido levantou poeira em alguns pontos na Arena.


QUEENS OF THE STONE AGE
Sem dúvida foi o melhor show do SWU mesmo com o atraso de quase uma hora.
A banda não queria tocar com o som ruim, esse foi o motivo da demora, como já foi comentado aqui anteriormente, o evento teve problemas técnicos durante os três dias, mas a sede da plateia por rock e a qualidade do Queens falaram mais alto.



QOTSA, Foto: Ricardo Matsukawa/Terra
PIXIES
Foi lindo! Um desfile de hits, é assim que pode ser resumido o show do Pixies.Fora o friu, o ambiente estava muito agradável e tranquilo já que os adolescentes se aglomeravam no outro palco a espera do Linkin Park.
Os americanos de Boston só não foram melhores que o Queens.
A baixista/vocalista Kim Deal foi bem simpática mostrando que sabe dizer mais que o tracional "obrigado" em português, "nossa primeira vez em São Paulo" lembrou Kim.Ela já esteve em São Paulo mas foi com sua outra banda, The Breeders, no Planeta Terra Festival 2007.O Pixies já esteve no Brasil em 2004, mas tocaram apenas no Curitiba Pop Festival.

Kim Deal Pixies, Foto: Ricardo Matsukawa/Terra

Então é isso meus três leitores! Em 2011 tem mais, em Outubro, e na Arena Maeda novamente.
Alice in Chains e System of a Down . . . ?

sábado, 2 de outubro de 2010

O Altsongs Recomenda #2

Recentemente o assunto televisão esteve em evidência no Brasil, em função dos 60 anos deste meio de comunicação de massa.
O Altsongs não ignora o fato, e como o nosso tema é música, recomenda o programa Alto Falante.Este vai ao ar pela TV aberta transmitindo vídeo clips, cobertura de festivais, notícias, resenhas de discos e etc.





O programa existe desde 1997 e foi  criado pelo jornalista Terence Machado, inicialmente era transmitido somente para Minas Gerais na TV Rede Minas.A partir de 1999 entrou para a grade da TV Cultura, assim, passou a ser exibido para todo o Brasil.
O Alto Falante prioriza a música de qualidade dando destaque para bandas de rock independente de vários lugares de mundo.Faz a cobertura dos principais festivais como: TIM Festival, Claro Que é Rock, Abril Pro Rock, Rock in Rio, M.A.D.A, Skol Beats, Varadouro, Psychobilly Fest, Bananada, Curitiba Pop Festival, Varadouro, Porão do Rock e Goiânia Noise.Também apresenta bandas novas sem esquecer das antigas.



Terence Machado: DIREÇÃO GERAL, APRESENTAÇÃO, EDIÇÃO DE TEXTO E IMAGENS

Acompanho o programa desde 1999, mas a pouco tempo decidi fazer jornalismo por influência do repertório adquirido durante todos estes anos e em função dos excelentes textos de Terence, que são carregados de adjetivos e metáforas.É fácil perceber que os colaboradores estão ali porque acreditam na música, o Alto Falante passa sinceridade aos seu telespectadores não se preocupando com modas passageiras.Deixam de lado o interesse comercial, a superficialidade e a irritante redundância das grandes rádios e da MTV.


 
Luíza Damázio: Produtora, apresentadora e repórter com direito a um
 leve e charmoso sotaque mineiro
 
Adriano Falabella: Apresentador do quadro
"Enciclopédia Do Rock"
que resgata as melhores bandas de ontem

Para assistir:
Rede Minas: Domingo ás 14:30h, com reprise quarta ás 18h e sexta ás 00:30h, somente para Minas Gerais.
TV Brasil: Quarta ás 17:30, com reapresentaçăo todo sábado ás 16:00, para todo o Brasil.
Ou pelo site:  www.programaaltofalante.com.br

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Ratos De Porão em Sorocaba

João Gordo, Boka, Jão e Juninho estiveram no bar Asteroid em Sorocaba para mais um show digno de Ratos De Porão.



Não é preciso dizer que a banda tem 30 anos de existência nem que é considerada uma lenda do hardcore no Brasil, nos Estados Unidos e principalmente na Europa, também não é necessário lembrar que gravaram um disco ao vivo no lendário CBGB, em Nova York e que foram a primeira banda punk da América Latina a lançar um álbum individual.Mas neste caso, a redundância se faz necessária já que o "Ratos" não tem fim e reúne no mesmo lugar fãs de ontem e de hoje.
Ainda do lado de fora da casa era possível perceber a dimensão do show em função do tamanho da fila que se formava.Como era de se esperar o Asteroid ficou pequeno por causa do número de pessoas interessadas na apresentação.Lá dentro a sensação era de claustrofobia.
Às 9h30 o grupo sobe ao palco para tocar durante uma hora e meia um set-list variado composto por músicas mais recentes e outras antigas.Foi interessante observar que, aparentemente, o mosh estava proibido naquela noite, já que quando alguém se arriscava no mergulho punk era rapidamente interrompido pelos seguranças, porém, isso não atrapalhou em nada o excelente show dos Ratos de Porão.O grupo demonstrou vigor em uma apresentação sólida e obviamente muito pesada.







Também fiz dois vídeos mas fico devendo por enquanto.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Festival Planeta Terra divulga horários

Todos prontos? Agora é só se programar!


Quem não for ao festival pode acompanhar tudo ao vivo pelo site do Terra.
Pretendo ver Mombojó, Hurtmold, Holger, Phoenix, Pavement e Smashing Pumpkins.Acho que está de bom tamanho.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Lucy and The Popsonics em Sorocaba

O cd novo da banda

A banda Lucy And  The Popsonics se apresentou no Asteroid Bar no último dia 11.O trio é de Brasília e levou ao palco sorocabano seu eletropunk com influêcias claras de Kraftwerk e Devo.
Fernada Popsonic no baixo, Pil Popsonic na guitarra e a bateria eletrônica Lucy, formavam a banda até pouco tempo, porém, o baterista de carne e osso Beto Cavani entrou  para o grupo.Os brasilienses já tocaram em Potugal, França, Canadá e em algumas cidades dos Estados Unidos passando pelo famoso festival South by Southwest na cidade de Austin, Texas.Além do Festival Planeta Terra em 2007.





O show, para a minha surpresa, foi bem mais na base do baixo, guitarra e bateria do que efeitos eletrônicos.A banda tocou pesado e com a ajuda do carisma de Fernada fez uma apresentação vibrante e quente.


Com deve ser de praxe Fernanda foi chamada de Lucy por alguém da platéia.





No meio da apresentação a vocalista elogiou as bandas sorocabanas Wry e The Name dizendo que elas são as melhores da cena independente do Brasil.







Para terninar deixo abaixo o vídeo da música Garota Rock Inglês que tem uma letra bem legal e é uma das musicas mas conhecidas da banda.



quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Aquecimento SWU

Faltando pouco mais de um mês para esse grande festival que acontece na mega cidade de Itu nos dias 09, 10 e 11 de Outubro, já é possível enumerar os favoritos que se apresentarão no evento.Aqui, pretendo destacar de maneira completamente parcial as melhores bandas do SWU 2010.





Black Drawing Chalks:
A banda prova que Goiânia não é a capital da música sertaneja e vem se destacando na cena independente com seu stoner rock de qualidade.Eles já tocaram no Canadá, receberam três indicações no VMB 2009 e participaram do Goiânia Noise Festival que é um dos eventos mais importantes do rock nacional.
Perdi a oportunidade de ve-lôs ao vivo aqui em Sorocaba, mas é fácil encontrar vídeos das apresentações deles e concluir que o show deve valer muito a pena, vale lembrar que o Black Drawing Chalks toca no SWU porque foi escolhido através de votação pela internet.





Yo La Tengo:
São de New Jersey e desde a década de 80 fazem o chamado indie rock, a banda é simplesmente cultuada pela crítica e público no mundo inteiro.Trazem ao Brasil a turnê do disco Popular Songs (2009).
De certo modo me interesso muito mais por shows de bandas assim, porque você fica mais próximo do artista em todos os sentidos, já quando a banda é muito popular isso fica bem difícil.
Se você viu o filme "Escola de Rock" repare no vídeo abaixo, será que o diretor se inspirou neste clip?






The Mars Volta:
São dos Estados Unidos e seus integrantes têm origem latina, aliás, o grupo possui muitos músicos, no palco são oito mas o site oficial aponta mais quatorze pessoas quem fazem parte do Mars Volta.
É complicado rotular o som que fazem (isso é bom sinal) mas é um hard rock ou rock progressivo com diversas influências como música latina, jazz, punk e etc.
A expectativa para o show em Itu é de muito experimentalismo, vitalidade, energia e psicodelia no palco.







Pixies:
 Assim como o Yo La Tengo os Pixies também são lendas do rock alternativo e atingiram o auge da carreira no inicio da década de 90, porém, o som é diferente.O Pixies tem influência de punk e surf music, as letras abordam surrealismo, incesto e violência física.
A banda já se separou duas vezes em virtude das direnças musicais entre Black Francis e Kim Deal.A volta do grupo aos palcos, mesmo sem lançar disco novo, causou polêmica porque eles mesmos dizem que voltaram por dinheiro.Penso que isso é absolutamente normal mesmo para uma banda de rock alternativo, todo mundo precisa de grana e do Pixies.






Rage Against The Machine:
Essa dispensa apresentações então vou direto ao assunto.A expectativa é simples, quando tocarem Killing In The Name, e outros hits, a cidade dos exageiros vem abaixo.A banda mais "FODA-SE" do mundo deve provocar um bate-cabeça generalizado no público, por isso, não se importe com cotoveladas, pisões no pé e  pessoas caindo em cima de você.
Estou contando os dias para ver o desempenho de um dos melhores guitarristas da atualidade,Tom Morello, além de exelente musico, é formado em Ciências Políticas por Harvard, é daí, e de vários outros lugares, que vem o forte conteudo político que se observa nas letras do grupo.




Queens Of The Stone Age:
A cereja mais saborosa do bolo ficou para o final, até aqui, esse grupo é o headliner do SWU e não acho provável que a organização do festival supere o Queens Of The Stone Age para 2010, até porque, quem está tocando melhor que eles? Atualmente são a melhor banda mainstream do mundo.





Então é isso macacada, estarei na cidade considerada o berço da república para acompanhar os três dias de SWU e  postar fotos e vídeos aqui neste humilde blog.

Obrigado por ler.

sábado, 14 de agosto de 2010

A capa do álbum Goo


Eu estava visitando o myspace da banda Crystal Castles e percebi fotos bem interessantes no site(aliás a Alice Glass vocalista dessa dupla de música eletrônica é MUITO GATA) de repente eis que me surgue esta imagem:



Parece com a ilustração feita por Raymond Pettybon para a capa do disco Goo (1990) ?
A foto foi tirada em 1966 e eles se chamam David e Maureen Smith,o casal estava se dirigindo ao julgamento dos assassinos Ian Brady e Myra Hindley.Descobri que o caso desses matadores é bem famoso, segue abaixo a história bem bizarra.





Por Mellanye do http://serialkillerarchive.wordpress.com/

Myra Hindley não trabalhou sozinha, de fato, Ian Brady não era só seu cúmplice, mas um mentor e motivador dos assassinatos. Os investigadores declaram que os dois cometeram crimes tão horríveis que até mesmo os mais antigos investigadores de homicídios ficaram chocados. Foi em 1960, e o lugar era uma cidade chamada Hattersley, Inglaterra – rodeada por pântanos. Hindley de 23 anos e Brady de 28, moravam na casa da avó de Hindley. Embora não fossem conhecidos por muitos vizinhos nenhum deles poderia imaginar a capacidade desses dois. A dupla teve um “carinho” especial em assassinar e torturar, gravando os gritos da vítima e também tirando fotos pornográficas que mostram abuso sexual das vitimas.
Foram desmascarados quando estavam pensando em transformar a dupla em trio. A pessoa que eles estavam tentando recrutar era o cunhado de Hindley, David Smith. Smith se interessaria no assunto por causa da sua longa história de violência e alcoolismo, o par pensou que eles pudessem persuadir o homem usando uma demonstração ao vivo. Brady matou a machadadas um garoto de 17 anos de idade, foram 14 machadadas e então estrangulou a vítima. Smith ajudou Hindley e Brady a limpar a bagunça e preparar o corpo para o enterro. O tempo todo, Brady fez piadas sobre a vítima. Na manhã seguinte, Smith e sua esposa foram até uma delegacia de polícia denunciar Brady e Hindley.
Suspeitos de pelo menos 11 outros assassinatos, eles negaram envolvimento com quaisquer um deles. Porém, uma coisa que ajudou localizar os corpos necessários para evidência, foi uma fotografia que Brady tinha tirado de Hindley nos pântanos. Ela estava olhando para baixo, na direção de uma abertura no chão cheia de entulho. O corpo de um menino (John Kilbride, 12) foi achado lá. Assim, a polícia soube onde procurar outros corpos.
Leslie Downey, 10, era mais uma. Ela estava desaparecida há 10 meses. Downey tinha sido fotografada em posições pornográficas enquanto sofria abusos sexuais. Ela foi torturada, e também foi achado uma fita com seus gritos durante seus últimos momentos de vida.
Durante o julgamento, nem Brady nem Hindley mostraram remorso. Ambos foram condenados a prisão perpétua. Neste momento, eles ainda estão na prisão. Embora recentemente, Hindley tenha tentado ser libertada sob condicional, seu pedido foi negado. O juiz declarou que ela gastará o resto de seus dias tentando liberdade condicional mas não terá nenhuma chance de ser libertada.
Esta horrivel saga deu origem ao filme Longford, lançado em 2006 e com duração de 93 minutos.

Mato a cobra e mostro o pau, veja se a Alice Glass é gata ou não.


Eu caso !
A banda é do Canadá e já foi capa da NME


 Tá limpinho o All Star dela

 Se você não for metido a roqueiro ortodoxo ouça a banda que o som é bem legal: 


quinta-feira, 29 de julho de 2010

Ingressos, Smashing Pumpkins, Pavement, Of Montreal, Girl Talk 3rd Band e Yeasayer no Planeta Terra Festival 2010.

Billy Corgan, Smashing Pumpkins

A organização do Planeta Terra confirmou esta semana que os ingressos para o festival podem ser adquiridos a partir do dia 1° de agosto, R$ 160 é o preço do primeiro lote.Mais informações no final da postagem.Além disso para 2010 o site oficial do evento anuncia as bandas Smashing Pumpkins, Pavement, Of Montreal, Girl Talk 3rd Band e Yeasayer.Na internet circulam boatos/esperanças de que o Dinossaur Jr também se apresente na mesma data e local.
O Smashing Pumpkins estava bastante cotado para o festival SWU que acontece em outubro, mas quem venceu a "disputa" foi o Planeta terra, porém em contra ataque o SWU leva o Queens Of The Stone Age.


Pavement
Desde o início desse ano que se falava na possibilidade do Pavement tocar aqui no Brasil, mais precisamente em novembro.Assim ficou fácil ligar os pontos e imaginar que seria no Planeta Terra já que rola sempre neste mês e a banda é a cara do festival.

Ingressos:
Vendas: Tickets For Fun - a partir de 01/08/2010

1o Lote: inteira 160,00 / meia 80,00
2o Lote: inteira 180,00 / meia 90,00
3o Lote: inteira 200,00 / meia 100,00
4o Lote: inteira 220,00 / meia 110,00

Aviso

Um erro da Tickets For Fun disponibilizou temporariamente os ingressos para o Planeta Terra Festival 2010 na manhã desta quarta-feira. As vendas já foram suspensas e recomeçam oficialmente somente no dia 1º de agosto. Os ingressos que já foram adquiridos são válidos.
Pontos de Venda Tickets For Fun
São Paulo
Fnac
Paulista - Av. Paulista, 901 - Bela Vista
Pinheiros - Av. Pedroso de Moraes, 858 - Pinheiros
Shop. Morumbi - Av. Roque Petroni Jr, 1089 - Morumbi

Saraiva Megastore
Morumbi Shop - Av. Roque Petroni Jr, 1089 - Morumbi
Shop. Eldorado - Av. Rebouças, 3.970 - Pinheiros
Shop. Ibirapuera - Av. Ibirapuera, 3.103 SUC 145 Piso Moema - Moema
Shop. Anália Franco - Av Regente Feijó, 1739 - Jd Analia Franco
Shop Center Norte - Trav Casalbuono, 120 - Vila Guilherme
Paulista - Rua Treze de Maio,1947 - Bela Vista
Vila Olímpia - Rua Olimpíadas, 360 , 3° pavimento - loja 416
Bilheteria do Citibank Hall - Al. dos Jamaris, 213 - Moema
Bilheteria do Teatro Abril - Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411
Bilheteria do Auditório Ibirapuera - Av. Pedro Alvares Cabral, s/n Pq. Ibirapuera - Vila Mariana
Livrarias Curitiba - Av. Aricanduva, 5555 - Cidade Líder
Cidade Jardim - Gama Serviços e Produtos - Av. Magalhães de Castro, 12000 loja 16.3
Santana Park Shopping - Rua Conselheiro Moreira de Barros, 2780 - Santana
Frei Caneca - Rua Frei Caneca, 529 - Piso Térreo - Consolação
Mundo Mix - Rua Augusta, 2559
Bar Brahma - Av. São João, 677

ABC e interior de SP
Loja Fnac (Ribeirão Preto) - Av. Coronel Fernando Ferreira Leite, 1540
Loja Fnac (Campinas) - Shopping São Pedro - Av. Guilherme de Campos, 500 lj.A17
Loja Saraiva Iguatemi - Av. Iguatemi, 777-Suc c 2 Piso/ Vl. Brandina (Campinas)
Ipiranga Gravatinha - Av. Portugal, 1756 (Santo André)

Rio de Janeiro
Loja Fnac (Barra) - Av. das Américas, 4666 lj. B101 a114
Loja Saraiva Megastore - Av. Dom Elder Camara, 5080 Loj 4503 Piso S - Pilares (Norte Shopping)
Loja Saraiva Megastore - Rua Lauro Muller, 116 - Loja 301 - parte c-13° - Botafogo (Rio-Sul)
Loja Modern Sound - R. Barata Ribeiro, 502- lj. DF24E6 - Copacabana

Belo Horizonte
Lojas Livraria Leitura - Av.Cristóvão Colombo,167 (Savassi)
Lojas Livraria Leitura - Rod. BR 356, n°.3049 - Loja 37/38- Belvedere (BH Shopping)
Bilheteria Chevrolet Hall - Av. Nossa Senhora do Carmo, 230


Curitiba
Fnac - Av. Prof. Pedro P. de Souza,600 lj.101

Brasília
Fnac - Park Shopping - SAI/SO Área 6580

Porto Alegre
Fnac - Av. Diário de notícias, 300 - Cristal

O site oficial do PlanetaTerra:
 http://musica.terra.com.br/planetaterra/2010/ultimasnoticias/0,,EI16842,00.html

Valeu agente se vê lá !